SCM music player Throw me to the wolves »
Aprendi também a não contar muito com os outros: na medida do possível, faço tudo só. Dá mais certo.
Caio Fernando Abreu.  (via letreando)
Só estou fazendo o que você fez comigo, não se assuste se doer. Machuca, eu sei, mas não mata.
Agora é a sua vez.   (via capitule)
Ando me distanciando e nem sei ao certo o que me acontece, já não sinto vontade de falar com muita gente, muitos não perceberam, que bom, assim não precisei perder meu tempo tentando explicar as razões pelas quais venho querendo fugir… Essas coisas são muito cansativas. Aliás, a maioria das coisas que envolvem pessoas são cansativas.
Sean Wilhelm.  (via acrescentada)
Desisti. E isso é a coisa mais triste que tenho a dizer. A coisa mais triste que já me aconteceu. Eu simplesmente desisti. Não brigo mais com a vida, não quero entender nada. Vou nos lugares, vejo a opinião de todo mundo, coisas que acho deprê, outras que quero somar, mas as deixo lá. Deixo tudo lá. Não mexo em nada. Não quero. Odeio as frases em inglês mas o tempo todo penso “I don’t care”. Me nego a brigar. Pra quê? Passei uma vida sendo a irritadinha, a que queria tudo do seu jeito. Amor só é amor se for assim. Sotaque tem que ser assim. Comer tem que ser assim. Dirigir, trabalhar, dormir, respirar. E eu seguia brigando. Querendo o mundo do meu jeito. Na minha hora. Querendo consertar a fome do mundo e o restaurante brega. Agora, não quero mais nada. De verdade. Não vejo o que é feio e o que é bonito. Não ligo se a faca tirar uma lasca do meu dedo na hora de cortar a maça. Não ligo pra dor. Pro sangue. Pro desfecho da novela. Se o trânsito parou, não buzino. Se o brinco foi pelo ralo, foda-se. Deixa assim. A vida é assim. Não brigo mais. Não quero arrumar, tentar, me vingar, não quero segunda chance, não quero ganhar, não quero vencer, não quero a última palavra, a explicação, a mudança, a luta, o jeito. Eu quero não sentir. Quero ver a vida em volta, sem sentir nada. Quero ter uma emoção paralítica. Só rir de leve e superficialmente. Do que tiver muita graça. E talvez escorrer uma lágrima para o que for insuportável. Nada pessoal. Algo tipo fantoche, alguém que enfie a mão por dentro de mim, vez ou outra, e me cause um movimento qualquer. Quero não sentir mais porra nenhuma. Só não sou uma suicida em potencial porque ser fria me causa alguma curiosidade. O mundo me viu descabelar, agora vai me ver dormir. Eu quis tanto ser feliz. Tanto. Chegava a ser arrogante. Tanta coisa dentro do peito. Tanta vida. Tanta coisa que só afugenta a tudo e a todos. Ninguém dá conta do saco sem fundo de quem devora o mundo e ainda assim não basta. Ninguém dá conta e quer saber? Nem eu. Chega. Não quero mais ser feliz. Nem triste. Nem nada. Eu quis muito mandar na vida. Agora, nem chego a ser mandada por ela. Eu simplesmente me recuso a repassar a história, seja ela qual for, pela milésima vez. Deixa a vida ser como é. Desde que eu continue dormindo. Ser invisível, meu grande pavor, ganhou finalmente uma grande desimportancia. Quase um alívio. I don’t care.
Tati Bernardi.   (via extinta)
Tenho a mania de sabotar minha própria felicidade pelo medo de que ela seja tirada de mim no momento seguinte. Apenas por obra do bom e velho destino, que acaba com o tudo e o transforma em nada em questão de segundos. Por isso, antes de me acostumar com a história de ser feliz, já penso em dez maneiras diferentes de correr pro lado contrário. Pelo menos tenho a quem culpar estragando tudo antes que se estrague por conta própria.
Iolanda Valentim. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
1. Seu nome completo. Cite o por quê, se houver alguma justificativa.
2. Onde e quando você nasceu.
3. Quem são e onde estão seus pais? Cite nomes, ocupação, personalidade.
4. Você tem irmãos? Como eles são?
5. Onde você vive agora e com quem? Descreva o lugar e as pessoas.
6. Descreva uma descrição completa de si. Considere peso, altura, raça, cabelo, cor de olhos, estilo, cicatrizes, etc.
7. Você é destro ou canhoto?
8. Tem alguma alergia, doença ou distúrbio psicológico?
9. Como sua voz soa?
10. Quais palavras, frases você usa com frequência?
11. O que você carrega em seus bolsos? O que tem neles agora?
12. Você tem manias estranhas, hábitos irritantes ou outras características que podem te definir?
13. Uma frase que já usaram para você?
14. Como você descreveria sua infância no geral?
15. Qual é sua memória mais antiga?
16. Qual é sua escolaridade?
17. Você gostava de estudar?
18. Onde você aprendeu a maioria de habilidades?
19. Enquanto você crescia, tinha algum modelo, exemplo? Se sim, descreva.
20. Enquanto você crescia, como você era com os membros de sua família?
21. Quando criança, o que você queria ser quando crescesse?
22. Quando criança, quais eram suas atividades favoritas?
23. Quando criança, quais traços de personalidade você exibia?
24. Quando criança, você era popular, tinha muitos amigos (de infância ou não)?
25. Como eles eram?
26. Com quem e quando foi seu primeiro beijo?
27. Descreva quais acontecimentos do seu passado te influenciam a fazer as coisas que faz hoje.
28. Uma aventura que viveu quando era menor e que nunca mais esquecerá.
29. Mostre algumas fotos antigas e descreve a lembrança que cada uma delas traz para você.
30. Quem teve mais influência sobre você?
31. Qual realização sua que você considera a maior?
32. Qual seu maior arrependimento?
33. Qual é a coisa mais diabólica que você já fez?
34. Você tem uma ficha criminal por algum tipo de crime?
35. Uma experiência que te deixou assustado.
36. Qual é a coisa mais vergonhosa que já te aconteceu?
37. Se você pudesse mudar uma coisa do seu passado, o que seria e por que?
38. Qual sua melhor lembrança?
39. Qual sua pior lembrança?
40. Você é otimista ou pessimista?
41. Qual seu pior medo?
42. Qual é sua opinião sobre religião?
43. Quais são suas opiniões políticas?
44. Qual é sua visão sobre sexo?
45. Você é capaz de matar? Entre quais circunstâncias você acha que é aceitável ou não aceitável matar?
46. Na sua opinião, qual é a coisa mais diabólica que um ser humano poderia fazer?
47. Você acredita na existência de almas gêmeas e amor verdadeiro?
48. O que acha que uma pessoa precisa para ter sucesso na vida?
49. Quão honesto você é sobre seus pensamentos e sentimentos? Você esconde alguma coisa dos outros, em relação a isso? E de que forma?
50. Você tem algum preconceito?
51. Existe alguma coisa que você se recuse a fazer sobre qualquer circunstância? Por que?
52. Por quem ou pelo que você morreria?
53. No geral, como você trata as outras pessoas? (rude, educado, tentando manter certa distância, da mesma forma como é tratado)?
54. Quem é a pessoa mais importância da sua vida e por que?
55. Quem é a pessoa que você mais respeita e por que?
56. Quem são seus amigos? Você tem melhor amigo? Descreva essa pessoa.
57. Você teme alguém?
58. Você já esteve apaixonado? Se sim, descreva o que aconteceu.
59. O que você procura em um pretendente?
60. Quão fechado você é com a sua família?
61. Você já começou sua própria família? Se sim, descreva-os. Se não, você tem esse desejo? Por que?
62. Para quem você iria se precisasse desesperadamente de ajuda?
63. Você confia em alguém para te proteger? Quem e por que?
64. Se você morrer ou desaparecer, quem sentiria sua falta?
65. Quem é a pessoa que você mais despreza e por que?
66. Você tende a ficar irritado com as pessoas ou costuma evitar conflitos?
67. Você tem senso de liderança?
68. Você gosta de interagir com um grupo grande de pessoas?
69. Você se importa com o que os outros pensam de você?
70. Quais são seus hobbies e passatempos?
71. Qual seu bem mais precioso?
72. Qual sua cor favorita?
73. Qual sua comida favorita?
74. O que você gosta de ler?
75. Qual é sua ideia de bom entretenimento?
Bandas que gosto, filmes de ação e os locais que eu gosto.
76. Você fuma, bebe ou usa drogas? Se sim, por que? Você quer parar?
77. Como você passa um típico sábado a noite?
78. O que te faz rir?
79. O que te ofende?
80. O que você faria se tivesse insônia ou tivesse que achar alguma coisa para se distrair?
81. Como você lida com estresse?
82. Você é espontâneo ou quase sempre tem um plano para agir?
83. Você já teve animais de estimação? Cite os que mais gosta ou quais gostaria de ter.
84. Descreva sua rotina normal para um dia. Como você se sente quando essa rotina é interrompida?
85. O que te dá forças para continuar?
86. Qual sua maior fraqueza?
87. Se você pudesse mudar uma coisa sobre você, o que você mudaria?
88. No geral, você é introvertido ou extrovertido?
89. No geral, você é organizado ou bagunçado?
90. Dê nome a três coisas que você se considera muito bom e três que você se considera ruim. Como esportes, hobbies, etc.
91. Você gosta de si mesmo?
92. Qual sua razão para ser um aventureiro (ou fazer aquelas coisas heróicas e estranhas que nossos personagens fazem de vez em quando)?
93. Que objetivo você deseja atingir em sua vida?
94. Como você se imagina em cinco anos?
95. Se você pudesse escolher, como você gostaria de morrer?
96. Se você soubesse que iria morrer em vinte e quatro horas, dê nome a três coisas que você faria com esse tempo.
97. Pelo que você gostaria de ser lembrado depois da morte?
98. Três palavras que descrevem bem sua personalidade.
99. Três palavras que as pessoas provavelmente usaria para te descrever?
100. Se você pudesse, qual conselho, você como player, daria para o seu personagem?

flowury:

sleepy boys are the best because they have cute messed up hair and squishy tired cheeks and little droopy eyes and are at their most vulnerable making it easier to kill them